3 estratégias de marketing para escolas particulares

dois estudantes sorrindo e olhando para o leitor

Na educação particular, é comum ver escolas consagradas, seja pela fama, antiguidade, público que as frequenta ou outros motivos. Toda cidade tem suas representantes, as que são objeto de desejo educacional de uma grande parcela da população. Pense aí, e você vai lembrar de algumas.

Reputação não nasce do nada, tenha certeza de que estas instituições desenvolveram estratégias de marketing para escolas particulares antes de se tornarem conhecidas, respeitadas e serem as escolhidas por quem busca um ensino de excelência.

A ideia de que estas instituições são mais vantajosas é comumente citada até mesmo em conversas informais, você já deve ter escutado algo como “coloquei joãozinho naquele colégio porque tem um ensino de qualidade”. Convido você a pensar o seguinte: de onde vem essa crença?

Até mesmo o conceito de qualidade, que citamos acima, é bastante amplo e tem origem em vários disparadores. Pode ter a ver com resultados, com uma metodologia de ensino em particular, com a propaganda boca a boca, com algum prêmio recebido…

Aí é onde o marketing educacional entra em jogo: você precisa capitalizar suas qualidades, ou seja, mostrar às pessoas porque elas precisam lhe escolher. A crença vem de uma imagem, de argumentos, de uma escolha.

Qualquer estratégia para captação de alunos só vai dar resultado se for feita aproveitando seus diferenciais.

Esteja você à frente de uma escola renomada ou de uma instituição que está buscando seu lugar ao sol, hoje eu vou falar sobre estratégias de marketing para escolas particulares. Papel e caneta na mão? Sigamos com a leitura!

#1. Desenvolva o nicho da sua escola

Qual é o público que você está buscando? Ou seja, em quem está focada a sua captação de alunos? De fato, aqui é importante considerar os pais como parte integrante do público-alvo. Eles são os grande decisores e também influenciadores de público na sua cidade.

Caso sua instituição não conte com um orçamento elástico, as estratégias de marketing para escolas particulares também podem ser desenvolvidas com recursos mais modestos. Por exemplo, já pensou em fazer pesquisas com seus próprios alunos?

Quando for pensar em ações comerciais para captação de alunos, ter estatísticas sobre o público atual é uma vantagem. São procedimentos de baixo custo e que contribuem para as estratégias, independentemente do porte da instituição.

Como fazer isso? Os formulários do Google são uma ótima opção. Você também pode usar ferramentas como o Surveymonkey e obter exatamente as respostas que você precisa para dar os próximos passos.

As estratégias de marketing para escolas particulares que incluem pesquisas são capazes de mostrar os motivos pelos quais os pais se interessam pela sua instituição. Algumas respostas que podem surgir deste tipo de enquete são:

  • Importância dada ao corpo docente. Os pais questionam a capacitação dos educadores?
  • O peso da mensalidade. Na hora de matricular, rematricular, ou mudar de escola, qual é a importância dada a esse fator?
  • Motivo da escolha da escola. Como os alunos atuais chegaram? Por indicação, por causa de alguma publicidade online, pela fama de ter um ensino de qualidade, pela localização, entre outros tópicos.
  • Orientação e metodologia. Para os pais, é importante que o ensino seja religioso, ou preferem uma educação laica? O método (por exemplo, as escolas que aplicam a pedagogia Waldorf) foi decisivo para sua escolha?

Conhecendo seu público, as suas campanhas de captação de alunos podem ser mais assertivas e desenvolver suas ações nos canais adequados, sem desperdício de orçamento em publicidade onde não será vista ou mesmo considerada como uma opção.

#2. Trabalhe a marca da escola: o branding é fundamental

Digamos que você escolheu o seu nicho e o mais relevante é destacar a sua metodologia de ensino. Por outro lado, há outra escola, inclusive próxima da sua, que oferece o mesmo. Seu papel será convencer as famílias de que a sua é a melhor opção.

Neste caso, as estratégias de marketing para escolas particulares têm que dedicar mais energia a construir uma imagem de marca convincente, confiável e que seja o objeto de desejo de todas as famílias que se enquadrem no público que você desenvolveu.

Aqui, vale até usar o clássico exemplo da Coca-Cola. A mais famosa empresa de refrigerantes não desenvolve uma comunicação que fale bem do produto em si, foca no que ele proporciona. Se você quer melhorar sua captação de alunos, vai precisar fazer o mesmo.

Mostre o que acontece com os alunos de suas escola para as famílias que deseja conquistar. Melhores notas no vestibular, destaque em campeonatos esportivos, ganhadores de concursos de inteligências (como maratonas de matemática, física, química, etc), e a lista segue.

Ou seja, o que estas famílias valorizam? Quais são as qualidades da sua escola que são afins às necessidades dos pais? Suas estratégias de marketing para escolas particulares precisam mostrar que seus resultados estão alinhados com as expectativas e desejos dos decisores, dessa forma, eles começarão a confiar em sua instituição de ensino.

#03 Faça marketing de conteúdo educacional

Você já encontrou seu público, já desenvolveu sua marca, agora, só precisa estar no lugar certo para ser visto. Com ações de marketing de conteúdo educacional, o alcance de sua comunicação é muito maior.

O que é mais barato: imprimir 5000 panfletos que acabam no mesmo dia e ainda enchem a cidade de resíduos (o que pode afetar sua imagem de marca, inclusive) ou criar conteúdos que podem chegar a muito, muito mais pessoas, e que permanecem funcionando anos após a publicação?

Pense bem, não são só os pais que você precisa atingir. Estamos lidando com gerações que já não estabelecem limites entre a informação que lhes chega do mundo físico ou virtual. E, mesmo os pais, também estão imersos na internet, nas redes sociais, em grupos de mensagens e aplicativos de todos os tipos e finalidades.

As estratégias de marketing para escolas particulares que incluem os meios digitais inclusive alinham-se com as expectativas das novas e antigas gerações. Por exemplo, quando você quer saber algo sobre um produto ou serviço, qual é a primeira coisa que faz? Procurar no Google, certo?

O marketing de conteúdo não é nem uma opção, é uma demanda obrigatória. Se alguém procurar sua escola nos buscadores e não encontrar nada sobre sua marca, é bem provável que sequer mantenha o interesse em querer saber mais.

Neste sentido, é imprescindível contar com uma estrutura mínima que considere:

  • Aparecer na primeira página do Google. Para isso, sua marca obviamente precisa ter um site com todas as informações sobre sua instituição, contato, missão, objetivos, programas especiais, infraestrutura, links para redes sociais e tudo o que seja de interesse do público que você quer atingir;
  • Presença online nas principais redes sociais usadas pelo seu nicho. O engajamento nas redes sociais é capaz de levar mais tráfego para sua página, o que lhe dá mais visibilidade e são conteúdos altamente compartilháveis, que podem chegar às redes de contatos tanto dos pais como dos próprios alunos;
  • Envio de Newsletter. A geração X, que nasceu do início da década de 60 até o começo da década de 80, comunica-se muito por e-mail. A partir de listas e uso de ferramentas de email marketing, sua marca pode enviar resumos, notícias relevantes, conquistas, campanhas de matrículas e chegar ao público decisor por um meio que ele entende como natural.

Se ainda não estiver convencido da importância da presença online para seu setor, basta dar uma olhada nos seus concorrentes. Não vai ser difícil perceber que a maioria está apostando nos canais digitais para divulgar suas instituições e fazer branded content.

E se você não souber como fazer marketing de conteúdo, não se preocupe com isso, o ideal é contar com especialistas para que as ações sejam realmente eficientes e sua escola tenha o retorno que deseja. Ah, e não se trata só de publicar no blog, é preciso que tudo esteja pensado e estruturado de acordo com as estratégias de marketing para escolas particulares.

Fechando a conta

Sabe a frase inicial que usamos como exemplo? Do pai que colocava Joãozinho em tal escola porque é de qualidade? Então, como dissemos, essa decisão não nasce do nada. Ela é fruto de iniciativas como as que exibimos neste artigo, de um trabalho que envolve várias frentes.

Seja na hora de entender seu público, de adaptar sua marca para ele e trabalhar as ações que lhe deem visibilidade, as estratégias de marketing para escolas particulares devem estar orientadas por objetivos claros. Assim como na educação, onde se cursa uma série de cada vez, sua marca tem que fazer o mesmo e vencer etapas para chegar mais longe.

A ÀBrasileira é especializada em marketing educacional e já atuou com dezenas de instituições brasileiras, ajudando-as a conectar com seus públicos e melhorar sua visibilidade online. Quer fazer parte deste grupo? É só entrar em contato conosco, será um prazer ver sua captação de alunos crescer!