O guia NADA definitivo do marketing de conteúdo

livro aberto

Quantas vezes você já se deparou com “o guia definitivo” de alguma coisa? E quantas vezes se surpreendeu com o conteúdo que havia ali?

Existem aproximadamente 18,5 milhões de resultados no Google para “guia definitivo”. Se formos acreditar em cada um desses profetas, chegaremos à conclusão de que todo o conhecimento do mundo está estagnado. Tudo parou, desde a linguagem até a tecnologia.

Mas, como bons observadores que somos, sabemos que nada disso é definitivo. Muito pelo contrário, a cada dia que passa construímos mais e mais conhecimento, transformamos aquilo que já não faz tanto sentido e ressignificamos boa parte de tudo o que já vimos.

No marketing de conteúdo, então, nem se fala. Aprendemos constantemente com nossos stakeholders, observamos seus comportamentos e extraímos insights para desenvolver conteúdos cada vez mais envolventes, mais interessantes.

Descobrimos ferramentas de análise SEO, identificamos novas palavras-chave, adotamos novos pontos de vista. Em suma, o marketing de conteúdo, como tudo na vida, é mutável. Portanto, nada definitivo.

Este artigo, portanto, não tem a pretensão de ser um guia definitivo do marketing de conteúdo, mas sim um ponto de partida para refletirmos sobre essa estratégia de marketing digital que tem o poder de aproximar marcas e pessoas, de construir relacionamentos e de gerar valor para ambos lados da relação.

O que é marketing de conteúdo?

A palavra “marketing” refere-se a estratégias de comunicação mercadológica, isto é, comunicação voltada para o mercado. O mercado, como bem sabemos, é composto por nossos clientes e consumidores, sejam eles pessoas físicas (mercado B2C) ou pessoas jurídicas (mercado B2B).

O conteúdo entra como uma das estratégias de marketing da empresa para criar aproximação com o público-alvo, despertar o interesse por produtos e serviços e dar início a um diálogo que, espera-se, converta-se em uma venda no futuro.

No entanto, como bem afirma Joe Pulizzi, o verdadeiro marketing de conteúdo épico é livre do discurso de vendas. Seu objetivo central é educar, entreter e informar sua audiência. Sabe por quê?

A moeda do século XXI é a informação, o conhecimento. Quando uma pessoa tem uma dúvida ou problema, ela recorre à internet para solucionar a questão. E na World Wide Web encontramos de tudo, de receita de tapioca à estrutura que dá vida à inteligência artificial.

Se temos a sorte (sorte?) de sermos os primeiros classificados na SERP do Google, fica mais fácil entregar nossa mensagem a quem está interessado e iniciar uma conversa pautada em um assunto que é do interesse de ambas as partes.

Por que fazer marketing de conteúdo?

Dados e estatísticas não faltam quando se trata de demonstrar as vantagens do marketing de conteúdo como estratégia mercadológica. O marketing de conteúdo:

  • gera 3 vezes mais leads por dólar investido (Kapost);
  • tem um custo por lead 31% menor do que a mídia paga (Kapost);
  • traz 55% mais visitantes para o site da empresa (Hubspot);
  • atrai 97% mais inbound links (Hubspot);
  • aumenta em 434% a indexação de páginas (Hubspot);
  • custa 62% menos do que as mídias tradicionais (CMI).

Mas, para decidir fazer marketing de conteúdo para a sua empresa é necessário mais do que decorar dados: é preciso ter um objetivo, como esses:

Dar mais visibilidade à marca

Se você não tem presença na internet ou tem, mas sem uma estratégia online forte, está fora do mercado. 59% da população brasileira está na internet, pesquisando diariamente sobre as mais diversas coisas: de como fazer comida caseira para o cachorro até qual a melhor pós-graduação a cursar. E para fazer com que esse consumidor lhe encontre, você tem que estar bem visível, de preferência, na posição zero do Google.

Podemos até pensar que o mais fácil é criar anúncios segmentados, mas, será que manter uma campanha publicitária permanente é financeiramente sustentável? Seu orçamento de marketing de conteúdo daria conta de enfrentar a concorrência em mídias pagas?

Iniciando hoje uma estratégia de marketing de conteúdo bem formulada, você pode se planejar para ir reduzindo, gradativamente, os investimentos em links patrocinados. Isso porque, à medida que seu site vai galgando posições nos resultados orgânicos, deixa de fazer sentido pagar por um anúncio se você já está na primeira página.

Educar o mercado

Como dito lá atrás, o marketing de conteúdo tem um tripé a ser cumprido: educar, entreter e informar. É por esse motivo que ele vem sendo usado como a principal forma de comunicar ao mercado aquilo que as empresas fazem, conhecem e valorizam.

Ao compartilhar o conhecimento que você tem a respeito do seu segmento de atuação, você empodera seus potenciais clientes e consumidores, tornando-os aptos a fazer melhores escolhas.

Se a sua empresa for a melhor do mercado, fatalmente ela será a escolhida no momento da decisão de compra.

Engajar a audiência

O marketing de conteúdo também é uma poderosa ferramenta para gerar engajamento de audiências. É por isso que precisamos sempre buscar estimular a criatividade para desenvolver conteúdos mais atrativos para as pessoas.

Um conteúdo viral tem o poder de levar a sua mensagem para milhares de pessoas em poucos dias e trazer um retorno sobre o investimento muito superior ao das mídias pagas, por exemplo.

Já um conteúdo evergreen bem elaborado faz da sua perenidade uma fonte constante de tráfego qualificado para o seu site, diluindo o custo de aquisição de leads e tornando sua estratégia de conteúdo cada vez mais rentável ao longo do tempo.

Despertar lealdade nos clientes

Normalmente falamos em fidelizar clientes, porém, fidelização pressupõe um compromisso baseado em um acordo, ou em uma vantagem. Por exemplo, os clubes de fidelidade visam manter os clientes continuamente comprando da mesma empresa em troca de benefícios. Uma vez que esses benefícios cessam ou deixam de ser interessantes, a fidelidade acaba.

A lealdade, por outro lado, é oferecida sem exigir nada em troca. Somos leais aos nossos amigos porque nos importamos com eles. E é esse sentimento que a produção de conteúdo para blogs deve despertar entre os seus clientes e consumidores.

Se você deseja que seus clientes e consumidores sejam leais, o primeiro passo é ser leal a eles. Mantenha o contato, siga entregando valor por meio de conteúdo relevante e útil. Ouça os feedbacks, avalie-os e aplique o que for pertinente ao seu negócio, sempre buscando melhorar.

Qual é o seu objetivo ao investir em marketing de conteúdo? Pense, reflita, e aprenda como fazer marketing de conteúdo!